Idealismo X Materialismo

“De vez em quando Deus me tira a poesia. Eu olho pedra e vejo pedra mesmo.” (Adélia Prado);
“Uma idéia não tem mais valor que uma metáfora; em geral tem menos.” (Antonio Machado);
E Descartes, que não era essencialmente cartesiano:
“Poderia surpreender que os pensamentos profundos sejam encontrados nos escritos dos poetas e não nos dos filósofos . O motivo é que os poetas se servem do entusiasmo e exploram a força da imagem.” (Descartes, Cogitationes privatae) – A CABEÇA BEM-FEITA, Capítulo 8 pág. 108 – Reforma do Pensamento, Edgar Morin.

Cidadania & Cultura

idealismo x materialismo x espiritualismoMaterialismo

Um amigo olhou desaprovadoramente para a comida de Andrew Pessin, autor de Filosofia em 60 segundos. “O que foi?”, perguntou-lhe. “Está deliciosa!” “Não está, não”, ele respondeu. Pessin não continuou essa discussão porque não havia nada a argumentar quanto a isso…

Por que não? Porque o gosto das coisas, como diz a sabedoria popular, é relativo.

Tudo varia entre os observadores:

  1. se dois objetos têm a mesma cor;
  2. se um ambiente está frio ou quente;
  3. se alguém é lindo ou não; etc.

Simplesmente, não podemos dizer que a percepção de alguém esteja correta e que a do outro não está. As características percebidas aqui são subjetivas: não no objeto, mas na mente do observador. Beleza, como se diz, está no olho do observador.

Ver o post original 409 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s